sábado, 17 de Janeiro de 2009

Elmer, o elefante


Era uma vez um elefante, mas não era um elefante normal. Era um elefante às cores e aos quadrados.
Ele pregava partidas a toda a gente e os outros também pregavam a ele.
Um dia, pensou ele: "Vou pintar-me de cinzento para me parecer com os outros."
Todos diziam: "Olá, Elmer!"
Por fim, encontrou um arbusto cheio de bagas. Abanou-o até caírem todas ao chão.
Quando já estavam todas no chão, rebolou de um lado para o outro, sem parar.
Depois, com a sua tromba, pintou-se todo de cinzento.
Voltou e os animais disseram: "Olá, elefante!". E pôs-se ao pé da sua manada.
Deu um berro e assustou todos e começou-se a rir.
Até que uma nuvem apareceu, começou a chover e a tinta com que o Elmer se pintou começou a sair toda.
Agora comemora-se o dia do Elmer.
Os elefantes pintam-se Às cores e o Elmer pinta-se de elefante normal.


Tiago Gonçalves

Era uma vez um elefante que se chamava Elmer, que era aos quadrados e os outros elefantes eram diferentes.
O Elmer queria ser igual aos outros, por isso, foi apanhar frutos para se pintar todo.
Depois voltou para a manada.
Eles não o reconheceram, mas quando começou a chover, a cor desapareceu e os outros elefantes já o reconheceram.
Depois disso e sempre no mesmo dia, os elefantes pintam-se às cores.
Patrícia Santos


Estas foram algumas das histórias recontadas pela nossa sala, após o visionamento do filme através do datashow.





De seguida fizemos uma ficha de Matemática relacionada com o tema, pintámos elefantes para fazer um móbil e construímos um elefante através da colagem de diferentes materiais, de modo a podermos trabalhar as texturas e as diferenças.












Sem comentários: